Editorial de 13.04.2015 para Rede de Notícias da Amazônia

Postado em

Editorial de  11.04.2015 para Rede de Notícias da Amazônia (13 emissoras de rádio que circulam o noticiário de segunda a sexta feira das 17:30 às 18 horas, cada dia com um editorial produzido  por uma das emissoras sócias)

O QUE É O QUE É? DEMOCRACIA O QUE É?

Também desenvolvimento o que é? Na Amazônia brasileira os significados destas palavras dependem de qual dicionário é utilizado. Um recente programa de televisão focalizou com bastante clareza a duplicidade de significados, ao tratar sobre os projetos hidroelétricos na Amazônia. Para a presidente da república e seus ministros, assim como para chefes das empreiteiras, democracia é gerar energia limpa para atender as necessidades do país. Para estes também, desenvolvimento é construir 20, 30 e até 60 hidroelétricas em todos os rios da Amazônia, onde haja uma cachoeira, ou corredeira.

Já para indígenas, ribeirinhos, movimentos sociais populares organizados, democracia é participação da população organizada nas decisões políticas e em projetos de crescimento econômico, que envolvam direitos humanos e ambientais. Para estes também, desenvolvimento é mais do que crescimento econômico, é qualidade de vida para a maioria, renda familiar digna para se viver, é educação de qualidade, assistência à saúde adequada, além de respeito à mãe natureza.

Com um quarto dos 200 milhões de brasileiros vivendo em estado de miséria, dependentes do programa bolsa família, inclusive na Amazônia, isto não é democracia. Nem desenvolvimento. Enquanto as organizações populares são ainda frágeis e poucas, a ditadura do capital se mascara   de desenvolvimento. Enquanto os governos, federal  e estaduais aceitam ser subservientes à ditadura do capital, então a administração pública se traveste de democracia.

É o que está acontecendo na Amazônia. As consequências dessas distorções são gravíssimas e com risco de serem irreversíveis, tanto para a biodiversidade como para os povos da região. O presente já é assustador e o futuro caminha para catástrofe. Pesquisadores afirmam que cerca de 16% da floresta já foi derrubada nos últimos 20 anos e caso continue no ritmo atual de 5.000 kms² por ano em breve chegará a 24% e a região será transformada em savana. Por outro lado o governador do Pará, Simão Jatene admite que seu Estado já deixou de arrecadar 20 bilhões de reais desde 1996, quando foi criada a lei Kandir que isenta de imposto de exportação produtos primários e semi elaborados. Justamente o que mais sai da região: madeira, minérios e soja em grãos. Por isso, que os conceitos de democracia e desenvolvimento tem significados até opostos a depender de qual dicionário é usado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.