Refletindo a vida a partir da realidade – 12.05.2015

Postado em

Refletindo a vida a partir da realidade – Para Rede Pan amazônica de emissoras – 12.05.2015

A América Latina é considerada o maior centro cristão católico do planeta. O cristianismo foi implantado basicamente pelos missionários ibéricos, sob a influência direta do Concílio de Trento, mais doutrinário do que evangélico.

No Brasil, como certamente em toda a América do sul e a central, prevaleceu uma catequese salvacionista, sem o anúncio da Boa Nova de Jesus, gerando assim uma religiosidade moralista, mais do que misericordiosa. Tal cultura até hoje gera sofrimentos, dores e medo do inferno. É um conflito de consciência entre a doutrina inculcada e a realidade hoje bem distinta  da contra reforma do tempo da colonização. A realidade da família hoje é outra.

Falam estatísticas que no Brasil, de cada 10 matrimônios realizados em um ano, seis são rompidos antes de completar cinco anos. Para os católicos essa realidade é angustiante e motivo de sofrimentos de consciência.

Há alguns dias, após a santa missa chegou um homem de 68 anos ao padre. Com olhar meio suplicante, disse que estava separado de sua primeira esposa há 30 anos e há 25 anos vive bem com sua segunda esposa. É católico, participa da comunidade, participa da santa missa, mas sofre ao ser privado de receber a hóstia consagrada. Pedia uma luz do padre que fizera uma homilia estimulante sobre a afirmação de Jesus Cristo, de que não fomos nós que o escolhemos como amigo, mas ele que nos escolheu. E que se produzirmos frutos duradouros seremos seus amigos.

Como orientar aquele homem de fé e em conflito pela catequese que recebeu? Depois do Concílio de Trento já vieram outros concílios, já veio o Papa João XXIII, O concílio Vaticano II e agora o Papa Francisco, que acaba de convocar um sínodo justamente para tratar da questão família e do segundo casamento, entre outras questões afins. Resposta dada ao suplicante senhor de 68 anos, há 25 anos com sua nova esposa: “amigo, Jesus criou a hóstia consagrada para os pecadores que se esforçam para seguir o mandamento dele, não foi para os puros. Vá e comungue e cuide bem da sua esposa, dos filhos e da comunidade”. Ela chegou perto dele, ouviu a resposta e os dois saíram contentes da vida, pois a partir de então se sentiam novamente amigos de Jesus.

O mundo hoje é outro da época tridentina, vivemos uma mudança de época e a presença do Papa Francisco latino americano, é um dos fortes sinais da mudança de época. Ele é mais pastor do que Papa, com mais misericórdia do que com doutrinas certinhas. Os cristãos da América latina tem muito que se alegrar, pois o Evangelho volta a ter mais peso de consciência do que as leis e regras disciplinares. O sábado foi feito para o homem  e não o contrário, dirá Papa Francisco.

Para aliviar consciências pesarosas com a do homem de 68 anos em segundo casamento, é urgente que bispos, padres e catequistas passem por um urgente processo de evangelização e se espera que o resultado do próximo sínodo convocado por Francisco apresente caminhos novos, mais evangélicos do que normas canônicas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.