O tempo não tem tempo, flui!

Postado em

Análise da semana para Nossa Voz é nossa Vida – 27.12.2015

O ano está chegando ao fim, aliás, o tempo nem começa, nem termina. A gente é que inventa o calendário, os dias, os meses e os anos. Daí, ficamos com a sensação de fim de ano e ano novo. De fato, nós é que temos início, avançamos em idade e um dia partimos para a outra vida. Mas já que existe o calendário, dezembro está chegando à última semana e, já na sexta feira somos convidados a realizar uma marcha pela paz.

Olhando para trás, os últimos dose meses do nosso calendário, podemos medir até que ponto houve paz e houve violências às vidas humanas, à mãe natureza; até que ponto a paz foi machucada pelo progresso de empresas, de governos e de pessoas insensatas. Por outro lado, medir como a paz foi construída por outras pessoas, comunidades, igrejas, movimentos populares. Pelas avaliações sérias, pode se dizer que no novo ano, o planeta não terá paz e o clima vai ficar mais quente. Isto porque os chefes de Estado perderam oportunidade em Paris no início de dezembro, de tomar decisões sérias para mudar o ritmo de crescimento econômico e salvar o planeta de tantas sujeiras.

Mesmo assim, a convite do Papa Francisco, somos todos convidados a fazer uma marcha pela paz na sexta feira próxima. Organizar isso pelas ruas de sua comunidade, de nossa cidade e no mundo todo onde houver pessoas éticas que buscam a paz. Em Santarém e na sua comunidade, não só católicos, mas os irmãos cristãos de todas as igrejas, como também pessoas que mesmo sem se ligar a uma igreja, mas levam a sério o cuidado pela paz, são convidados a participar da marcha em compromisso com a paz. Afinal, a paz é um bem para todos os seres humanos e a nossa natureza. Basta observar a falta de paz nas matas, com tanto fogo queimando por acidente ou perversamente.

No novo ano, como podemos fazer nossa parte para construir a paz? A realidade não está muito fácil. Será um ano de eleições municipais. Quem merecerá seu e meu voto para vereador e prefeito de nosso município? Pelo que está acontecendo na região, está ficando muito difícil encontrar alguém que mereça nossa confiança para cargos públicos. Prefeitos de vários municípios foram afastados do cargo. Muitos vereadores fazem o jogo dos prefeitos e não assumem sua responsabilidade. Uma das consequências tem sido a paralização da vida pública, com os direitos das comunidades abandonados.

Como construir a paz nessa realidade? Falta água pura em muitas casas, falta tratamento de esgotos e o lixo fica jogado em beiras de estradas e nos quintais; olhando a situação dos sem teto, só na cidade de Santarém são cerca de 20 mil famílias sem casa própria. Quando 600 famílias buscam um terreno que estava vazio e abandonado, chega a justiça e prefere atender especuladores imobiliários e expulsar as 600 famílias da ocupação. Onde estará a paz? E assim por diante.

A marcha pela paz é um convite a todos nós assumirmos compromisso de fazer nossa parte na sua construção. O rio tapajós, poluído pelos garimpos e pelo desmatamento generalizado, agora está expulso pelo rio Amazonas para distante da cidade e pede paz. Mas como? Algo cada um de nós precisa fazer para respeitar a mãe natureza que está reagindo dura, basta sentir o calor cada dia e a falta de chuva.

Essa caminhada pela paz não pode ser apenas um passeio, ou uma procissão devocional. Só terá sentido se for acompanhada de um compromisso sério de todos que creem em Jesus Cristo libertador, e dos que mesmo não crendo se sentem responsáveis pela prática da justiça pra si e para todos, inclusive para com os rios, as matas e o planeta. Como certamente você é uma dessas pessoas organize a marcha pela paz na sua comunidade, por menor que ela seja e aqui em Santarém.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.