Amazônia tem rede de comunicação popular

Postado em

Editorial RNA – 30.06.2016

Neste mês de junho, mais uma emissora de rádio incorpora a Rede de Notícias da Amazônia, a RNA, Rádio Educadora de São Liz do Maranhão. Por que construir uma rede de emissoras na Amazônia? Esta é uma imensa região tão importante para o equilíbrio do planeta terra e tão cobiçada pelo capital nacional e internacional. Nove Estados, com 34 milhões de habitantes, espalhados em milhares de comunidades rurais e urbanas. São ribeirinhos, quilombolas, pescadores dezenas de povos indígenas, migrantes que engrossam cidades, vilas, beiras de lagos e estradas.

Ao mesmo tempo, é uma região cobiçada e invadida por empresas ocupando territórios, botando guardas e proibindo o livre trânsito, onde antes havia espaço para caçada, pesca e busca de frutos da floresta. São empresas nacionais e estrangeiras, todas saqueando as riquezas sem reposição de estoque: madeira, floresta, minérios e mais minérios. Sem que os milhões de pequenos moradores tradicionais e migrantes melhorem de qualidade de vida.

O rádio e a televisão entram nas casas e comunidades levando informações e nem sempre educação, pelo contrário, levam informações deturpadas, ideologias  de progresso com apelido de desenvolvimento. Outras vezes reproduzem informações sobre a região filtradas por interesses que não servem aos moradores locais.

Eis aqui a razão de se tentar construir uma rede de emissoras comprometidas com a ética  e com os interesses dos povos amazônidas, com suas lutas pela vida, suas culturas, a defesa do meio ambiente e seus territórios. Isso implica compromisso e responsabilidade dos diretores/as e produtores/as de informações das emissoras.

O compromisso deve ser dos dirigentes e a responsabilidade também dos que produzem as notícias e demais informações. Numa rede de Notícias da Amazônia, com 14 emissoras comprometidas a serviço de cerca de 3 milhões de ouvintes, não pode ser alguém que está no posto apenas por causa de um emprego. É preciso paixão pela comunicação ética e amor aos povos da Amazônia.

Com mesmo espírito e compromisso, se integra na RNA, a Rádio Educadora de São Luiz do Maranhão, em breve entrará mais uma, a Rádio Educativa de Coroatá no Maranhão, outras emissoras poderão fazer parte dessa importante rede de educomunicação a serviço dos povos da Amazônia. Neste contexto de uma imensa e populosa região, ameaçada pelo capital e meios de comunicação sem compromisso com os seres humanos, justifica a ousadia de se manter uma rede com esta visão, de respeito aos 34 milhões de pessoas e mãe natureza amazônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.