Para onde estão levando os pobres do país

Postado em Atualizado em

Análise da Semana – Nossa Voz é Nossa Vida – 17.07.2016

O que vai acontecer nas vidas dos povos e da mãe natureza, em nossa região? Não se sabe o grau, mas certamente haverá muito mais sofrimento e conflitos sociais.

Esta é uma previsão realista, a partir do que o governo ilegítimo de Michel Temer está executando lá em Brasília. Não será apenas para nós do Oeste do Pará, mas todo o país. Imagine, com um bando de políticos picaretas, o presidente interino está planejando criar leis de mais arrocho  ao povo pobre. Inclusive agora quer mudar a constituição nacional, para manter o mesmo tanto de recurso federal de hoje para gastos públicos por 20 anos. Que significa isso?

Já estão faltando recursos hoje para saúde, educação, estradas, direitos dos povos indígenas e quilombolas. O que será daqui a 10 anos, quando cresce o número de estudantes, cresce a população e aumentam as necessidades de médicos e leitos nos hospitais? Vão acabar com o Sistema Único de Saúde que está precário. O governo ilegítimo está diminuindo a possibilidade de garantir o auxílio doença, quer dilatar o prazo para  aposentaria  só aos 65 anos. Para mais desprezo aos povos indígenas, além de cortar verbas para manter a FUNAI, querem nomear um general do exército para presidente do órgão, que deveria defender os direitos indígenas. Isto é, as poucas melhorias conquistadas pelos trabalhadores e mais pobres, estão na lista para serem cortadas em seu orçamento. Para ampliar as desgraças o governo interino quer privatiza Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco da Amazônia e outras empresas estatais. Já o IBAMA, INCRA, ICMBIO estão na lista para serem esvaziados.

Será isto fantasia? Por que tanta perversidade para maioria dos brasileiros? É que os empresários, ruralistas do agro negócio e as mineradoras, já estão inquietos com as poucas conquistas garantidas pelos governos populares em 14 anos aos mais pobres. Querem tudo para eles, tanto é que o Michel Temer nomeou um banqueiro para ministro da Fazenda, Meireles, um latifundiário do agronegócio da soja para ministro da agricultura, Blairo Magi entre outras figuras do sindicato dos propineros para outros ministérios. Ao mesmo tempo, nesses 14 anos os governos populares se lambuzaram nas maracutaias também, uns estão presos, outros estão investigados. Isto foi a porta aberta para as oligarquias ricas usarem as acusações, os picaretas do congresso nacional e juízes e ministros do Supremo Tribunal Federal para derrubar o governo Dilma e entronizar Michel Temer, servo fiel.

Mas nem tudo está perdido. Onde reina o espírito da maldade, surge o anjo da resistência. O exemplo está sendo dado pelos povos indígenas,  na esperança de serem seguidos pelos movimentos populares, os sindicatos, as igrejas, associações de bairros. Vale aqui o ditado popular – Povo Unido Jamais será vencido. Em outros estados do Brasil as organizações populares já estão se organizando e resistindo.

Os povos indígenas estão na frente. Um grupo de representantes de 30 povos indígenas esteve nesta semana em Brasília, ocuparam a sede da FUNAI, foram até o Ministro da Justiça exigindo respeito a seus direitos; em Manaus e Santarém povos indígenas foram ao escritório da Funai e pelas ruas, exigindo também respeito a seus direitos. Em 25 cidades do país, os povos indígenas se manifestam contra esses absurdos do governo ilegítimo de Michel Temer.

Agora é a vez  dos movimentos sociais também mostrarem força ao governo, em defesa do rio Tapajós e seus povos. No próximo mês vai acontecer a Caravana até a cidade Itaituba, nos dias 26, 27, 28 de agosto teremos ocasião de juntar mil militantes de várias partes da região para dizer ao governo – este rio é nossa vida, aqui não se entra para destruir, fora hidroelétricas. Afinal de contas – quem morre calado é sapo debaixo do pé do boi. Não é isso? Então vamos lá, os Munduruku nos chamam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.