Sociedade civil desperta para a resistência

Postado em

Análise da semana – Nossa Voz é  Nossa Vida – 13.11.2016

 

Finalmente a sociedade civil desperta com indignação para, tanto a ditadura parlamentar, executiva, judiciária, como suas consequências  para estudantes, trabalhadores e os mais pobres. Alguns sinais desse despertar são as greves, as passeatas, as ocupações de escolas e universidades. Curiosamente até em Santarém, há pessoas que, ou por ignorância, ou por interesses oportunistas, criticam os atos de resistência.

Há poucos dias a Câmara de vereadores de Santarém relutou em escrever uma carta de protesto ao Congresso Nacional, por causa da PEC 241, a pedido de um plenário cheio de participantes. Afinal, a PEC 241 não vai atingir os vereadores que ganham seus R$ 9.500,00 de salários/mês, para três dias de sessão. Em outra ocasião recente, um rapaz bem religioso, protestou contra a ocupação da universidade UFOPA, alegando que aquilo é uma violação do direito de quem deseja estudar. A pessoa parece não se preocupar com os cortes de verbas por 20 anos para as universidades, entre outros cortes.

Eis uma questão a ser esclarecida. Por que essa ditadura do capital é criminosa? Ela não respeita os direitos da população; os representantes  eleitos não representam mais os eleitores. O governo persegue quem resiste à imposição de prejuízos à vida do povo. Eis alguns sinais:

  1. Estudante no Ceará, com 19 anos, outro em Rio Claro (SP), outro em Pedregulho (SP) são algemados pela polícia;
  2. O chefe do Instituto de pesquisas econômicas aplicadas, IPEA, intimida funcionários por divulgarem pesquisas que ao governo não interessa divulgar. Uma pesquisadora foi intimidade ao divulgar que a PEC 241 dará um prejuízo de 743 bilhões de reais à saúde em 20 anos. Por isso pediu exoneração.
  3. Promotor em Tocantins mandou algemar estudante por que ocupava escola;
  4. O Supremo Tribunal Federal, STF reduziu o direito de greve dos servidores públicos em greve. Terão corte de salário.
  5. Ator Caio Martins foi preso porque a polícia se sentiu ofendida em uma peça teatral; Isso aconteceu em Santos há poucos dias.
  6. Juiz autorizou técnica de tortura no Distrito Federal para forçar desocupação de escola.

O advogado e professor Pedro Estevam Serrano afirmou na revista Carta Capital  “As agressões à nossa democracia se banalizam sem causar alarido e, de forma acelerada, retiram direitos e afrontam o Estado democrático de Direito”.

Mais dados para se entender a ditadura parlamentar:

  1. Enquanto o programa Bolsa família atende a 14 milhões de famílias com gastos de 28 bilhões de reais por ano; o judiciário atende a um mil 422 famílias de juízes e ministros do STF e gasta 58 bilhões de reais por ano;
  2. Enquanto a ex presidente Dilma foi afastada do cargo pelo que chamaram de crime de responsabilidade fiscal, as pedaladas, o vice dela, hoje presidente Michel Temer também gastou recursos com pedaladas, além de receber um milhão de reais de empreiteira para campanha eleitoral em 2014, mas continua livre e governando contra o povo.
  3. Hoje, antes da execução da PEC, são 3 milhões de crianças e adolescentes que estão fora da escola. Mas o diretor da polícia federal ganha salário de 40 mil reais e um ministro do STF ganha 46 mil reais mês. Não surpreende que a Ministra do STF Carmem Lúcia veja com simpatia o congelamento dos gastos públicos por 20 anos.

Dá pra entender assim por que estamos vivendo uma ditadura humilhante? E só haverá um jeito de mudar a situação. É mais e mais estudantes, trabalhadores, associações, igrejas tomarem as dores dos humilhados e ampliar a resistência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.