Hoje trevas aqui e ali, quando virá o sol

Postado em

Análise da semana – Nossa Voz é Nossa Vida – 22.01.2017

Vivemos um momento de muitas trevas, mas é preciso continuar lutando para que chegue um novo amanhecer. Hoje há tanta escuridão no país, na Amazônia e aqui na região. Mas há pequenos sinais de uma possível madrugada para a maioria da população.

As rebeliões em vários presídios são sintomas de um Estado brasileiro que transforma os presidiários em alunos de mais crimes, ignorando que são seres humanos. Simplesmente evita encarar que a desigualdade social alimentada por seus planos econômicos é que gera a marginalização da juventude, amplia o desemprego, facilita a indústria das drogas e em consequência,   crimes e presidiários. Os oito por cento mais ricos do país tem todas as facilidades, já os 55 por cento mais pobres são levados a ficarem mais pobres.

Tendo os cofres públicos sido saqueados pelos ladrões de paletó e gravata, hoje estes temem as delações do lava jato. De repente, na véspera da grande delação, morre o ministro do Supremo tribunal federal, delator das lava jato, que nos próximos dias iria autorizar as revelações dos criminosos de colarinho branco. Puro acaso essa morte do ministro? Pode até ser, mas quem vai substitui-lo será nomeado pelo presidente Temer, um dos suspeitos de envolvimento com as propinas da Odebrecht. Como crer na isenção da escolha?

Um outro sinal das trevas nacionais é a intenção de mudar as regras do jogo constitucional sobre os direitos dos povos indígenas. Primeiro, nomeando um pastor  reacionário para a presidência da Fundação Nacional do Índio, FUNAI. Agora o governo força a mudança dos direitos indígenas. O objetivo dessas maracutaias é facilitar a entrada de madeireiros, mineradoras e agro negócio nas terras indígenas.

As trevas invadem também o Estado do Pará. Chega nestes dias a seguinte informação de Belém: “Governador Jatene quer isenção fiscal para mineradora  norueguesa NORSK HYDRO que controla  ALBRÁS e ALUNORTE”. Esta é mais uma hipocrisia do atual governador. Ao mesmo tempo ele diz defender os interesses do Estado do Pará. Foi a Brasília negociar compensação pelas perdas com a lei Kandir, que isenta om pagamento de imposto de exportação, produtos primários como madeira, gado, soja e minérios. Garante ele que essa lei Kandir já deu um prejuízo de cerca de 20 bilhões de reais aos cofres do Pará. Ao mesmo tempo o próprio  governador Jatene fez pressão na Assembleia Legislativa (AL) e conseguiu aprovar uma resolução, renovando o tratamento diferenciado na cobrança do ICMS para a Mineração Paragominas, Albras e Alunorte, estas duas últimas compradas pela Hydro, em 2011. A isenção solicitada por Jatene será de R$ 7,5 bilhões, entre 2015 e 2030.

Mas as trevas também invadem Santarém. Com as primeiras chuvas de inverno a profecia concretiza sobre o programa Minha Casa minha Vida, agora acrescida… minha vida de SOFRIMENTO. Construído o conjunto habitacional em terreno arenoso e em área de  baixada já se previa o desastre com as enxurradas de inverno. Só quem não se preocupou foram, os engenheiros da construtora, a Caixa Econômica Federal que financiou e a prefeitura que deveria fiscalizar as obras. Num país sério, todos esses seriam punidos severamente, pois todos sabiam a gravidade do processo. Mas, num período de trevas, não se sabe quem será punido, além dos moradores que embarcaram nessa canoa furada.

E onde estão os sinais de uma futura chegada de um sol brilhante? Realmente são ainda fios  de luzinha  lá no horizonte. A reação dos moradores do bairro alagado Salvação, a reação das organizações indígenas nacionais contra as violações de seus direitos, o movimento contra os portos da EMBRAPS na boca do lago do Maicá, são alguns raios de luz. Mas é preciso mais raios de luz antes que seja tarde e o sol não possa aparecer.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.