Ditadura civil Brasil ladeira abaixo

Postado em

ANÁLISE DA SEMANA –  Para NOSSA VOZ É NOSSA VIDA – 26.03.2017

A situação social e econômica do Brasil está indo ladeira abaixo, com graves consequências para os trabalhadores e os pobres deste país. A ditadura Michel Temer/Meireles, junto com deputados e senadores, que não mais representam seus eleitores, é perversa. Está impondo na marra, sem um pingo de moralidade a destruição dos direitos dos brasileiros/as.Como no resto do país, os moradores dos municípios de Santarém, Belterra, Mojuí, Curuá, Alenquer, Monte Alegre e todos os outros do Oeste do Pará, estão sendo roubados em seus direitos trabalhistas e sociais. Com a recente lei votada pelos deputados e a ser aprovada pelo Michel Temer, a terceirização dos empregos, os trabalhadores não se terão mais férias, nem décimo terceiro salário, nem licença maternidade, entre outros prejuízos.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB publicou nestes dias uma nota pública, mostrando a imoral lei da terceirização e a da reforma da previdência.  Uma das coisas que eles afirmam é: “artigo sexto da Constituição federal de 1988 estabeleceu que a Previdência social seja um direito social dos brasileiros e brasileiras. Não é um favor do governo, nem um privilégio. Foi conquistado com intensa participação democrática; qualquer ameaça a ele merece imediato repúdio.” Ao final, da nota pública, os bispos afirmam: “convocamos os cristãos e pessoas de boa vontade, particularmente nossas comunidades, a se mobilizarem sobre essa reforma da previdência, a fim de buscar o melhor para nosso povo, principalmente os mais fragilizados”. Não só porque os bispos brasileiros convocam, mas pela urgente necessidade de resistir a tantas violações de direitos adquiridos, não podemos cruzar os braços, ou ficar apenas lamentando e xingando o governo ditador. Pelo Brasil inteiro a sociedade civil organizada está preparando nova marcha pelas ruas contra a reforma da previdência e a lei de terceirização do trabalho.

Será na próxima sext a feira, dia 31. Também aqui nas cidades e comunidades de Santarém, Belterra, Mojuí, Monte Alegre e todo o oeste do Pará, não se pode ficar parado, é preciso ir às ruas, ou ao menos reunir no sindicato, na igreja e associações de moradores, procurar entender a gravidade da bandidagem dos políticos, escrever uma nota de repúdio e enviar à Rádio Rural para ser lida e tornar público seu repúdio ao governo que destrói a segurança dos trabalhadores. Vamos lembrar aqui os deputados federais do Pará que votaram contra o povo, apoiando a lei da terceirização: Chapadinha, Vladimir Costa, Hélio Leite; Joaquim Passarinho; José Priante; Josué Bergtson; Júlia marinho; Lúcio Vale; Nilson Pinto. Gravem estes nomes e jurem perante sua honra que nunca mais votarão neles nem para presidente de associação de moradores. Mas não só estes, é preciso questionarmos seus partidos aqui no município, como os filiados permitem que seus deputados votem contra o povo. Qual a decisão deles? Estes são os partidos cujos deputados votaram contra o povo: PMDB; PSDB; Partido Progressista, PTN, PHS; PR; PSD; PSB; DEM; PTB, PROS; PSL; PRB; PSC; PV. É preciso interrogar os vereadores e membros desses partidos aqui em seu município, como eles analisam os votos de seus colegas de partido, se eles concordam e por quê. Haverá punição a esses deputados criminosos ou não? O que não se pode fazer é ficar calado, alguma coisa tem que ser feito, padres, pastores, líderes de sindicato, professores, estudantes, associações de moradores, enfim, todos que defendem os direitos hoje violados pelos políticos criminosos que votaram pela tal lei da previdência social e a lei da terceirização do trabalho. Quem se cala consente diz o ditado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.