Um passo à frente, dois atrás

Postado em

Análise da semana nossa voz é nossa vida – 06.08.2017

Cada semana as sociedades nossa, nacional e mundial passam por avanços e atrasos, sociais, econômicos, políticos e ambientais. Também Santarém, Belterra, Mojuí e demais comunidades da região passam por tais situações, umas boas, outras tristes. Destacamos hoje duas situações para seu conhecimento e tomada de posição crítica.

Uma conjuntura mais ou menos positiva foi o seminário ocorrido quinta e sexta feira na Universidade Federal do Oeste do Pará, UFOPA. Foi sobre os impactos e possibilidades dos projetos portuários da EMBRAPS, dentro da área urbana de Santarém. O tema foi, logística portuária no Oeste do Pará, perspectivas e desafios.

Esse projeto é uma queda de braços entre interesses bem opostos. De um lado, interesses dos empresários que pensam apenas em seus lucros, sem se importar com os prejuízos sociais e ambientais. Do outro lado, estão associações de moradores e organizações sociais, que querem proteger os direitos dos moradores da cidade e do lago do Maicá. No meio estão os políticos submissos aos interesses dos empresários.

A Universidade fez uma pesquisa sobre os impactos desse possível projeto e colocou às análises das autoridades e dos interessados de um lado e de outro. O bom deste seminário foi a participação da pastoral Social, Comissão Justiça e Paz, colônia de pescadores e moradores dos bairros do entorno do Maicá. Não se sabe o que irão decidir, o prefeito, os órgãos ambientais e a justiça. Em breve se saberá.

Outro destaque da análise da semana é triste e desastroso. A anarquia política do governo Michel Temer em Brasília. Uma tragicomédia de mal gosto e destruidora da democracia. Um presidente rejeitado pela população, acusado de crimes hediondos, mas que se mantém no cargo acoitado por políticos, uns submissos por compromisso partidário, outros cínicos mercadores de seus votos para apoiar o criminoso. E assim foi, por maioria destes, que Michel Temer continua sentando na cadeira de presidente. Tais deputados precisam ter seus nomes nas cabeças de todos os eleitores, para nunca mais serem votados e serem expulsos da vida pública. Por isso, aqui do Estado do Pará, dos dezessete deputados federais, você terá aqui os nomes de doze oportunistas e, ou corruptos. Eis seus nomes, anote:

Beto Salame do Partido Progressista; Eder Mauro do PSD; Francisco Chapadinha do Pode; Hélcio Leite do DEM; José Priante do PMDB; Júlia Marinho do Partido Ssocial Cristão PSC; Nilson Pinto do PSDB; Wladimir Costa do Solidariedade; Elcione Barbalho do PMDB; Josué Bengtson do PTB; Lúcio Vale do Partido Republicano; Simone Morgado do PMDB. Estes são os traidores de seus eleitores e do povo paraense. Quem tiver respeito por si,  pelas crianças, pelos jovens e idosos do nosso Estado, nunca mais votarão nesses enganadores de seu povo.

Por esses e outros acontecimentos é que a semana que passou foi semeada de conjunturas de melhorias e de atrasos na vida nossa. Mas se coisas péssimas aconteceram, nós podemos construir um futuro melhor tomando decisões justas e verdadeiras. Você decide e nós também.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.