Eleição no amazonas espelho de todos nós

Postado em

O eleitorado amazonense é hoje um retrato fiel da sociedade civil da Amazônia e do país todo. Sem futuro político, sem ânimo para reagir ao que as elites estão fazendo com a população. A eleição de domingo passado para um mandato tampão no Estado do Amazonas foi uma tragi comédia, com velhas raposas candidatos e um eleitorado votando nos mesmos. Oito candidatos disputavam avidamente ocupar o cargo de governador. Dois, mais diplomados na forma de impressionar eleitores desprovidos de consciência política, se classificaram para o segundo turno.

O que poderão fazer em apenas um ano e meio de mandato? Que promessas fizeram? Para o segundo turno serão dois experimentados no jogo de xadrez a ver quem vencerá. Triste Amazonas que terá de escolher um entre dois do mesmo jogo de baralho. Durante anos, ambos ocuparam o cargo de governo e outros cargos políticos. O que ofereceram de real desenvolvimento para Tefé, Parintins, Careiro e demais municípios?

Um deles será novo velho governador para um mandato de apenas 18 meses, tal como Michel temer na presidência da república. Isto num momento grave da história brasileira, numa crise financeira sem precedentes, com falta de recurso para educação, saúde, quando o desemprego chega hoje a 14 milhões de trabalhadores. O que podem esperar os e as eleitoras do estado do Amazonas? O mesmo se pergunta aos eleitores dos estados, Pará, Acre, Rondônia, Roraima, Maranhão e afinal, que podem esperar os e as eleitoras do Brasil? Assim as eleições tampão no Amazonas são um espelho do Brasil.

A grande pergunta que fica no caso desse espelho, diante de tanta falta de perspectiva por que 80 por cento dos eleitores não votaram nulo no domingo passado? Se os candidatos apresentados, em sua maioria já tinham carteirinha de enganadores do povo com promessas de campanha não cumprida, por que o voto nulo não prevaleceu? Se não prevaleceu o voto nulo no Amazonas, será que vai prevalecer nas eleições nacionais de dois mil e dezoito? Quando será que os 150 milhões de eleitores deste país vão dizer basta aos atuais políticos em todos os estados? Diz um ditado que voto não tem preço, mas tem consequências. A indiferença dos eleitores  de votar em qualquer um dizendo que todos são farinha do mesmo saco, mas as consequências estão aparecendo hoje com deformação das leis trabalhistas, com Michel temer permanecendo no cargo em troca de milhões de reais comprando voto de deputados. Será que o voto nulo não é uma opção válida na atualidade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.