que esperar do amanhã se a e herança é maldita?

Postado em

ANÁLISE DA SEMANA ÚLTIMA DO ANO 2017 – 31.12.2017

Um analista político interpretando sobre o ano que se encerra daqui a pouco, disse algo que chamou a atenção. Escreveu ele que quem morreu em 2017 teve sorte. Será? Observemos um exemplo da herança deixada para nós no ano novo. Enquanto o preço da gasolina teve aumento quase semanal durante o ano, chegando hoje em Santarém a 4 reais e 40 centavos, também subindo frequente os preços do óleo diesel e gás de cozinha, o salário mínimo não subiu nada e a partir de janeiro terá um reajuste escandalosamente pequeno.  Já os preços do açúcar, arroz, e todos os alimentos subiram de preço, como também tarifa de ônibus e  tarifa de energia elétrica.

Para completar a herança maldita, a ditadura Michel Temer com seus submissos deputados e senadores prostitutos,  negociaram a destruição das leis trabalhistas. Em breve, querem destruir também a lei da aposentadoria dos trabalhadores, com a modificação da lei da previdência social.

Com tal herança maldita deixada para maioria dos brasileiros, o que se espera do ano que se inicia amanhã? Não do ano em si, mas dos governantes dessa ditadura e das populações submetidas a tantas injustiças? Desemprego, falta de assistência à saúde, escolas fechadas, mais famílias dependendo do programa Bolsa Família. Para ilusão de milhões de angustiados brasileiros, serão oferecidos divertimentos, como campeonatos de futebol, carnaval, festas do Sairé, mega senas e loterias.

É possível se modificar esse cenário do próximo ano? Não só possível mas urgente. Aguarda-se o grito popular, o estouro da rebelião dos excluídos. Afinal, mais e mais fica visível que os governantes tiram o pão da boca dos pobres para enriquecer Bancos, empresários e o agronegócio.  A crise imposta aos trabalhadores, aos estudantes e aos povos indígenas será a munição da rebelião que deve estourar em 2018 neste país tão rico e tão mal administrado.

Infelizmente será uma rebelião indignada, quando deveria ser uma revolução popular como foi a cabanagem no Pará em 1835. Faltam líderes com visão de um novo modelo de administrar o país para a maioria dos povos. Quem poderia organizar essa urgente revolução seriam as centrais sindicais e seus filiados sindicatos nas bases, porém estão todas elas sem capacidade de liderança. Quem poderia estimular a entrada dos pobres na resistência seriam as lideranças das igrejas, tanto a católica, como as protestantes, mas infelizmente se calam e se dedicam a doutrinas e espiritualidades desligadas da realidade. Deixam os povos como ovelhas sem pastor.

Buscando algum sinal de esperança para 2018, se pode alegrar com a visita do Papa Francisco à nossa Pan Amazônia. Dia 19 de janeiro ele estará na cidade de Maldonado no Peru, bem vizinho do Estado do Acre. Ele sim, pastor que grita e testemunha defender as ovelhas mundo afora. Não teme os políticos opressores e acolhe os que sofrem, católicos, mulçumanos, protestantes, quem estiver sofrendo e denuncia os opressores.

Com tal exemplo do Papa Francisco, que o novo ano espera de você e eu? Primeiro,  espera que tomemos a sério a consciência de nossa responsabilidade social e cristã diante do que está acontecendo em nosso município, na Amazônia e no Brasil. Você e eu, somos também responsáveis de ajudar a mudar esta triste herança do ano que termina hoje. Começando por debater as situações em seu grupo de fé, na associação de moradores onde deve participar, na sua escola, na universidade; ao mesmo tempo compreender que não se pode mais reeleger políticos que se preocupam com seus benefícios e ignoram os e as eleitoras. Nenhum deputado e senador que vendeu seu voto ao ditador Michel Temer para destruir as leis trabalhistas e da previdência social, nenhum deles deve ser mais votado pra nada. São traidores dos trabalhadores e dos pobres. Eleitor que tiver consciência humana nunca mais votará nesses traidores.

Isso é o mínimo que o novo ano espera de mim, de você e de todos que sofrem dessa herança maldita do passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.