Que vem fazer o Papa Francisco na Amazônia?

Postado em Atualizado em

Análise da semana – Nossa Voz é Nossa Vida – 14.01.2018

Não esqueça algo muito importante, o Papa Francisco estará desde sexta feira próxima até domingo aqui bem próximo de nós. Vai ao Chile dar um apoio à luta do povo indígena … pelo seu direito de viver em paz em seu território. De lá vem a Maldonado, no Peru, bem vizinho de Brasileia no Acre. Ganhei direito de ir lá para fazer comunicação radiofônica para toda nossa Amazônia e Pan Amazônia. Mas, por causa de minha saúde e compromisso aqui com a Comissão Justiça e Paz, dei a vez para companheira Joelma Viana que via lá nos enviará notícias daquela bela visita e levará também o abraço de todos e todas lutadoras em defesa da vida aqui em nossas dioceses.

Mas mudando de assunto, imagine se o presidente da Coreia do Norte resolvesse explodir uma bomba Atômica que ele tem, em coma de Nova York, sabe que nós aqui no Oeste do Pará e bem ali em Belterra sofreríamos impactos terríveis.  Sabia disso?

Agora imagine as bombas atômicas que o governo ilegítimo detonou lá em Brasília, quantas desgraças estão recaindo sobre todos nós. Além da destruição das leis trabalhistas e da destruição da lei da Previdência social, agora a mais recente violência do Michel Temer. Nomeou uma Ministra do Trabalho, uma deputada que já foi condenada por violar a lei trabalhista. Que confiança se pode ter numa pessoa dessas? O juiz já impediu que ela assumisse o cargo mas o ilegítimo presidente insiste que não vai retirar a nomeação dela.  Vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal. Não surpreso se o STF aceitar a maracutaia. Sabe por que Michel Temer bate o pé e insiste em mais essa imoralidade? Porque a dita cuja é filha do presidente de um partido que tem 16 deputados federais e Michel Temer precisa daqueles votos de cabresto par aprovar a destruição da ei da Previdência.  Não é mais uma bomba atômica lançada sobre todos nós?

Agora sinta mais uma bomba explodia aqui mais perto de nós. Será que você ainda se lembra que em 2006 houve uma tal Moratória da soja. Promovida pela Multinacional CARGILL e suas colegas empresas exportadoras de soja? Pela tal moratória as empresas  exportadoras de soja se comprometiam não mais comprar soja de quem derrubasse mais mata dali em diante. Embora nossos movimentos populares não acreditassem naquelas promessas a moratória foi assinada e publicada na Brasil e na Europa. Os plantadores se impressionaram no primeiro momento já que os compradores juraram coa mão sobrea Bíblia que nunca mais comprariam soja de quem derrubasse mata.

Pois bem, sabe o que aconteceu? Nesses 12 anos desde o juramento da CARGIL, MAGGI, BUNGE e outras, a derrubada de floresta na Amazônia passou de um milhão de hectares, para 4.5 milhões de hectares de floresta e matas derrubadas. Quem afirma isso é justamente o atual Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

Nesse meio tempo, por exemplo, a CARGILL tomou conta de todo o Bosque a Vera Paz e construiu mais três armazéns. Acha que aquilo ali foi para gerar milhares de empregos? Acha que eles vão montar uma fábrica de óleo e margarina de soja? Uxalá fosse, mas vá lá e pergunte por que eles não constroem uma fábrica de esmagamento de soja em Santarém para  gerar produtos pra alimentar as populações da região. Espere a resposta. Mas não é só a CARGILL, pode ver a ânsia de outros exportadores de soja iludindo os pobres moradores dos bairros  da área Verde e demais para construir quaro portos graneleiros no outro lado da cidade. E assim, outros portos em Belterra, em Itaituba, tudo para ampliar a exportação de soja pra China, Índia, Europa.  Sabe por quê? Lembra que já foram derrubados 4 milhões  e 500 mil hectares de mata na Amazônia. Assim está aumentando a plantação de soja, daí os portos, as carretas, as balsas. Isso é ou não bombas atômicas? Nem precisa a bomba atômica da Coreia do Norte em Nova York.

Não acha que está na hora de nós todos unirmos esforços nos sindicatos, associações, Igrejas para defender nosso território, nossas vidas e da mãe natureza? Por que ficar conformado? Por que acreditar nas conversas de prefeitos e vereadores que defendem a destruição de matas para aumentar plantio de soja?  Ainda vale o ditado – quem morre caldo é sapo debaixo do pé do boi…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.