Paulo Sérgio assassinado em Barcarena, um dia antes de Mariela, sabe por quê?

Postado em

Análise da semana – Nossa voz é Nossa Vida  – 18.03.2018

Um canto da liturgia católica expressa um compromisso forte com a superação da violência, tema da Campanha da Fraternidade deste ano. Verso e refrão tirados do Evangelho, vão  assim: “Tenho que gritar, tenho que lutar ai! de mim se não o faço, como escapar como calar se tua voz arde em meu peito…”Também o evangelho proclamado hoje nas celebrações, nos faz uma provocação misteriosa. Jesus fala abertamente aos discípulos e curiosos ao seu redor. Diz ele “Chegou a hora de se revelar a glória do Filho do Homem. Se o grão de trigo não morrer, não poderá produzir frutos, mas se morrer,  gerará  vida”.

Esses dois textos bíblicos estão bem atuais nos dias de hoje no Brasil, no Pará e em nossa região. Pessoas que levam a sério a sede de justiça social, são como a semente que morre pra gerar mais vida coletiva. Os ricos e corruptos não podem compreender como tantas pessoas arriscam a vida pelo bem dos outros.

No Rio de Janeiro a jovem Mariela, vereadora  e lutadora popular, que honrava o cargos que seus eleitores lhe deram, foi brutalmente assassinada na semana passada. Muitos se perguntam  mas de que vale tanques de guerra, fuzis e metralhadoras com vários batalhões do exército nos bairros e favelas? De nada vale quando a violência já vem das próprias autoridades corruptas. Mariela, como Jesus de Nazaré, revela a gloria de Deus, se dedicando ao bem de seu povo. E como Jesus, se torna uma semente que vai ao chão e certamente  produzirá muitos frutos.

Também no Estado do Pará, município de Barcarena, mais um lutador popular  é assassinado a sangue frio. Ele  defendia seu povo, por causa dos crimes cometidos pela empresa multinacional Hidro Alunorte, que derramou alto veneno no rio Pará. Acobertada pelo governador Jatene, a empresa ganhando altos lucros, enganava os moradores ribeirinhos e derramava veneno da fábrica de alumino no rio. Foi preciso pesquisador do Instituto Evandro Chagas, verificar a poluição das águas. O governador teve o cinismo  de alegar que a derrama de veneno no rio teria sido por causa das chuvas. Paulo Sérgio Nascimento, presidente da associação dos moradores prejudicados, denunciava os crimes e exigia justiça para seu povo. Também foi brutalmente assassinado na semana passada. Mais uma semente foi enterrada e dará muitos frutos, porque os moradores de Barcarena  compreendem agora que só unidos terão forças para enfrentar a empresa criminosa e o governo submisso.

Em Santarém, as violências também estão presentes de vários modos. Seja nas ameaças de despejo  que pairam sobre duas mil famílias na ocupação Bela Vista do Juá. Embora, nunca foi provado que o alegado dono da terra tenha título de propriedade, um juiz deu reintegração de posse. O prefeito evita utilizar a lei de regularização de área urbana ocupada a Reurb. Prefere como Pilatos, lavar as mãos, facilitando os interesses de quem não precisa da área, nunca antes utilizada. Como as lideranças populares organizam bem a resistência, os vereadores marcam para o dia 5 de abril, uma sessão especial sobre o grave problema da ocupação. Se eles tiverem compromisso sério com os eleitores, serão capazes de exigir do prefeito uma solução para as famílias ocupantes.

E tudo isso acontecendo lá e aqui e nós, que temos casa e somos cristãos, como respondemos aos gritos dos excluídos? Como vamos dar glória a Deus assumindo a defesa dos que são ameaçados por lutarem por justiça social? O que você tem a dizer sobre o Evangelho proclamado hoje nas celebrações e tantos assassinatos de lideres populares?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.