Amanhã será outro dia e você vai se dar mal…quem?

Postado em

Análise da semana  –  Nossa Voz é Nossa Vida  –  29.04.2018

Quem confia na pessoa e projeto de Jesus de Nazaré, não desanima  mesmo quando a conjuntura parece sem esperança. No Evangelho a ser proclamado em muitas igrejas neste domingo, o mestre Jesus dá garantia a seus seguidores dizendo – “se vocês ficarem ligados a mim e eu a vocês, com certeza produzirão abundantes frutos”.  Esta é a confiança necessária a quem vive nessa  realidade regional e nacional.

É possível que você esteja enfrentando graves desafios pessoais, comunitários e regionais. Certamente que outros estão enfrentando  lutas em defesa da vida, em disputas de território, agressões às matas, rios, e meio ambiente. São realidades às vezes sem esperança para  a maioria do povo. Nesses momentos é que precisamos de  persistência e solidariedade de outros que sofrem como a gente.

Trago hoje para nossa reflexão, duas experiências de grupos que firmemente lutam por seus direitos, enfrentando inimigos.

A primeira que vale a pena você e eu aprendermos indica que povo unido é o braço de Deus. Durante a semana que passou a Articulação dos povos Indígenas do Brasil, APIB realizou em Brasília, o Acampamento Terra Livre. Mais de 3  mil indígenas de mais de 100 povos fizeram grandes manifestações diante do Congresso Nacional e do Ministério da Justiça. Foram lá exigir respeito a seus direitos. Denunciaram o esvaziamento da FUNAI, cobrando nomeação de uma diretoria comprometida com os direitos dos povos indígenas, como assistência à saúde, educação especializada às culturas dos indígenas. Não foram implorar esmola, nem pedir favores. Pressionaram o ilegítimo presidente Michel Temer a respeitar a Constituição e não submeter-se aos interesses de mineradores, fazendeiros e agronegócio. Os políticos  e governantes sentiram que não enganam mais povos esclarecidos como os indígenas. Inclusive do povo Munduruku do Tapajós estavam representantes exigindo a demarcação e legalização das terras indígenas do médio Tapajós.

A segunda  experiência reflete a canção que diz que povo unido é a força de Deus. O bairro Vista Alegre do Juá  ao lado da avenida Fernando Guilhon, em Santarém, fará nos próximos dias grande manifestação dentro da prefeitura. Há 4 anos o Movimento de Trabalhadores em luta por moradia, MTLM vem ocupando uma área  abandonada. Hoje são mais de mil famílias que construíram seus barracos, abriram ruas e travessas, reservaram áreas para escola, posto médico e campo de futebol. A rede Celpa já implantou eletricidade. Só que alguém foi ao juiz, alegando ser dono da terra e requereu reintegração de posse. O juiz, sem levar em conta  o grave problema da moradia e as necessidades dos sem teto, ordenou a reintegração de posse. Como  essa pendenga não foi solucionada, a associação do bairro, pela direção do MTLM foi ao prefeito Nélio Aguiar requerendo que ele usasse a lei nacional REURB, Regularização Urbana de áreas Ocupadas. O prefeito tirou o corpo fora de sua responsabilidade, alegando que a área estava em litígio. Ora, exatamente por essa razão ele tem autoridade para regularizar. Se ele tivesse compromisso social com os sem tetos, mandaria sua assessoria jurídica  primeiro examinar a legitimidade da propriedade de quem se diz dono. Caso isso fosse verdade ele teria que desapropriar de acordo com a lei e legalizar o Bairro. Mas o prefeito não quer entrar em conflito com os que se dizem dono de área desocupada a mais de 50 anos. Por esse motivo,  o Movimento de trabalhadores em luta por moradia, MTLM está organizando levar mil ocupantes do bairro Vista Alegre do Juá, para cobrar do prefeito que ele foi eleito dizendo que governaria com o povo e para o povo. Então que tenha palavra e use a lei da REURB.

Esses dois exemplos de luta democrática devem inspirar outras comunidades, outros movimentos populares a não desistir de luta pelo que é justo. O povo unido é a liberdade de Deus  concretamente.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.