Greve dos caminhoneiros e festa de Corpo de Deus, tem algo a ver?

Postado em

Análise da semana  –  RNA  – 03.06.2018

Na quinta feira passada, católicos celebraram a tradicional festa de Corpo de Deus. Uma pergunta ficou no ar em algumas cabeças religiosas: Qual o significado dessa festa com longas procissões e o santíssimo sacramento caminhando pelas ruas? Jesus, em seu tempo na Galileia, nunca aceitou ser elevado e adorado. Queria sim, que seus seguidores aprendessem a manifestar a presença do Reino de Deus, pelas ações de solidariedade, expulsão de demônios e cura de enfermos. Certamente que essa festa pretende realçar  a importância da hóstia consagrada, memória da presença de Jesus como alimento dos seus seguidores.

Daí que a procissão da eucaristia pelas ruas é uma provocação a todos os cristãos. Como nós valorizamos  o alimento oferecido por Jesus na primeira ceia, um dia antes de sua morte? Até que ponto esse alimento produz compromisso dos crentes com as bem aventuranças propostas pelo mestre? Até que ponto estamos expulsando demônios que prejudicam tantas vidas dos pobres? Como estamos procurando curar as enfermidades que autoridades políticas estão causando aos brasileiros com políticas imorais? Aumento de preços de gás de cozinha e gasolina, corte nos recursos para o SUS e educação. Não são esses os demônios de nossa região?

A greve dos caminhoneiros, que em dez dias obrigou o governo federal atender suas justas exigências, não foi uma ação correta da categoria dos motoristas de caminhões? Por que então os grandes canais de televisão continuam a dizer que o desabastecimento de alimentos no país é culpa dos grevistas? Afinal, quem está prejudicando não só os usuários de óleo diesel, mas de todos os que precisam de gás de cozinha? Quem  são nesse caso, os demônios, os grevistas ou o governo que massacra o povo com subida de preço de combustíveis  quase diariamente? Se a eucaristia é o alimento para fortalecer fé compromisso dos seguidores de Jesus, para tornarem o Reino de Deus presente nas comunidades, e se a atual política dos governos federal, estadual e municipais, são prejudiciais ao povo trabalhador, não são eles os demônios a serem expulsos?

Por que então só os caminhoneiros agiram e expulsaram seus demônios?  Por que os outros sindicatos, associações de moradores, cristãos de todas as igrejas, que se dizem crentes em Jesus, porque não fazemos também uma greve geral para os governantes administrarem o país e  melhorar a vida da maioria dos brasileiros pobres? Quando a Petrobrás aumenta os preços dos combustíveis para gerar lucro aos acionistas, prejudicando a todos nós, não são seus diretores demônios? Um presidente que massacra os direitos das leis trabalhistas e tira dinheiro da saúde pública e da educação, não é ele demônio?

Então volta a pergunta inicial desta análise – que significado tem a festa de Corpo de Deus, com caminhada de Jesus na eucaristia pelas ruas das cidades? É só um ato religioso dos católicos? E os que não são católicos, não têm responsabilidade também de lutar por justiça social e defesa dos direitos humanos de todos? Converse sobre isso em sua família, seu grupo de fé, seu sindicato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.