Amazônias cobiças e resistências

Postado em

Análise da semana  – Nossa Voz é Nossa Vida  – 23.10.2018

Hoje compartilho boas notícias e algumas preocupações  com você e todos os e as cristãs de todas as igrejas e com você, cidadão sem congregação,  mas responsável pelo presente e futuro de nosso povo. Está chegando a hora de a onça beber água, como diz o ditado. No próximo domingo, você, eu e mais 170 milhões de leitores, decidiremos se queremos um país democrático, ou uma ditadura  a mais do que já temos agora, se queremos um Brasil para a maioria dos pobres e trabalhadores terem mais garantia de vida, ou se queremos baixar a cabeça e obedecer a ditadores. Basta ver hoje tantos impostos cobrado de todos nós, o alto preço da gasolina e da energia elétrica.

Além desse próximo sério compromisso, hoje temos dois acontecimentos dignos de reflexão. O primeiro aconteceu em nossa querida Belterra de gente boa e maus políticos. Quinta e sexta feira aconteceu um seminário de desenvolvimento econômico sustentável

. Foi organizado pelo Sindicato de trabalhadores e trabalhadoras rurais de Belterra. Os participantes tiveram oportunidade de compreender a diferença entre crescimento econômico com destruição de matas, igarapés, além de mortes de pessoas com contaminação de veneno agrícola. Esse crescimento apelidado de desenvolvimento, só enriquece poucas famílias e prejudica o ambiente e os moradores da região. Outra coisa é  melhoria de qualidade devida d muitas famílias com um desenvolvimento que respeita a floresta, os igarapés e os moradores que vivem ali, e que pensa em preservar para o futuro. O STTR de Belterra presta um grande serviço aos moradores hoje cercados por grande áreas de soja a custa de matas destruídas.

Outro acontecimento importante para nossa região que merece uma reflexão, acontece amanhã e depois lá em São Paulo. Será um seminário de estudos na Universidade de São Paulo, com a participação do professor Rogério Almeida aqui da UFOPA. O assunto a ser debatido será – Amazônias contemporâneas – conflitos e perspectivas. Professor Rogério Almeida, exporá o tema: Entre o rio e o asfalto, as disputas territoriais em torno do lago do Maicá, em Santarém.  Aquele seminário a rolar em São Paulo merece uma reflexão entre nós. A cidade de Santarém e as comunidades rurais vivem uma grave disputa de território. De um lado, empresários forasteiros em sua maioria, chegaram aqui, ocupando território em busco de lucro, sem respeitar o s moradores locais e sem respeitar  a floresta, os rios e igarapés. Um exemplo é o caso da boca do lago do Maicá. Ali, um grupo quer a todo custo construir um grande porto graneleiros, invadindo a Área de Proteção Ambiental. Não se preocupam com as consequências destruidoras de tal projeto. Além de bloquear a entrada do Maicá e com isso prejudicando 450 pescadores, o tal projeto exige uma grande avenida cruzando oito bairros da periferia da cidade. Tal avenida servira pra trânsito de 800 carretas diariamente, sem proteção aos moradores.  O plano diretor do município votado em assembleia popular proibiu tal projeto, mas o plano está parado na câmara de vereadores, onde maioria deles junto com o atual prefeito e Santarém são favoráveis ao desastroso porto. Isso será debatido amanhã em São Paulo exposto pelo professor Rogério Almeida da UFOPA.

Finalmente parabéns aos eleitores/as  de nossa região que não elegeram nenhum candidato aqui da terra. Eles e elas concluíram assim, que nenhum deles representa as necessidades dos trabalhadores e dos pobres da região. Ter por ter e ficarem lá na capital ganhando bom salário apenas, melhor não ter nenhum. Melhor se organizar e pressionar os deputados de outras regiões que podem até atender melhr.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.