Rede de Notícias da Amazônia 10 anos a serviço dos lutadores sociais

Postado em

O papel da Rede de Notícias da Amazônia no pulmão do mundo

 

  1. A RNA foi sonhada a partir de 2003/4 em função de enriquecer as emissoras da Amazônia a serviço da formação cidadã de milhões de moradores da grande bacia. Foi gestada até 2008, quando entrou em rede com 15 minutos de notícias, geradas por cinco emissoras sócias. Portando são dez anos de vida em rede para o bem dos povos tradicionais amazônidas. Um ano depois, já eram nove emissoras sócias, com dois programas em rede. Um noticiário de 30 minutos de segunda a sexta feira e uma rádio revista de 30 minutos no sábado.
  2. Desde o início do sonho houve apoios de organizações que já se preocupavam com a situação sócio ambiental da região. A organização católica da Alemanha, ADVENIAT; a organização de consultoria às dioceses da Alemanha, CAMECO na pessoa de Christoph Dietz, que nos encaminhou a uma assembleia em 2005,  da Associação latino americana de educação radiofônica, ALER, com sede em Quito, Equador; a Academia de comunicação da Deutche Welle da Alemanha. Todas essas organizações deram apoio com capacitação de radio jornalistas, equipamentos técnicos, recursos financeiros. Tudo isso, mais o entusiasmo dos diretores que abraçaram a causa permitiram que a RNA esteja viva até hoje, mesmo com muitas dificuldades.
  3. Outras razões que sustentaram a RNA até hoje
  • A urgência de contribuir na formação da consciência crítica de milhares de ouvintes de rádio em toda a região. São cerca de 27 milhões de habitantes, maioria de ribeirinhos, indígenas, agricultores, pescadores, moradores de periferias de cidades, jovens. Todos enfrentam sérias dificuldades de vida, submetidos a enxurrada de informações manipuladoras, carentes de informações objetivas a partir dos que vivem os problemas e os sonhos de um bem viver.
  • A RNA existe comprometida em partilhar informações de lutas, experiências exitosas de comunidades, lutadores sociais e movimentos populares como também a defesa do meio ambiente. Assim os ouvintes de outros estados da Amazônia sintam que não estão isolados em suas lutas pela vida e pela justiça social. E possam se motivar a continuar a luta do bem viver.
  • Uma razão mais recente, o Sínodo Para a Amazônia convocado pelo Papa Francisco para 2019. O assunto é novo na caminhada da Igreja, mas é urgente. Por primeira vez a Igreja Católica convoca um sínodo a respeito de uma região e cujo assunto é Sínodo Para a Amazônia e não sobre, com a seguinte direção: Novos caminhos para a Igreja e a ecologia integral. Assim, mais do que antes a RNA precisa assumir essa temática na produção de notícias. Justamente porque a construção desse sínodo, tem um ano de preparação nas comunidades, movimentos populares e áreas pastorais. São essas bases que dirão aos bispos sinodais o que a Amazônia espera da Igreja com uma evangelização atual inculturada.
  • Mais do qualquer outra rede de comunicação, a RNA, por sua linha editorial precisa ser a primeira rede a divulgar os debates, as conclusões e as propostas dos que vivem na Amazônia para os sinodais. Isso exige decisão dos diretores de capacitar seus colaboradores do radio jornalismo a cumprirem essa tarefa importante para os moradores de toda a região. A solidariedade dos produtores de notícias para com todos os ouvintes da Amazônia, deve ser a marca motivadora. Eles e elas neste caso, mais que empregados das emissoras, são contribuintes da formação da consciência crítica de milhares de ouvintes, nos estados da Amazônia. É verdade que a maioria das emissoras da RNA são pobres de recursos financeiros e de recursos humanos, mas é urgente que cada diretor abrace a causa da comunicação em rede, pela importância que tem os povos da grande região.
  • Por parte da direção da RNA estamos encontrando recurso para mais cursos de capacitação de nossos produtores de notícias. Pelo lado dos diretores é importante que vocês dialoguem com seus bispos. Muito deles não parecem ter consciência clara da importância da comunicação radiofônica na Amazônia e por isso, investem pouco nas suas emissoras. Mas baseados nos argumentos aqui refletidos e mais ainda, pela preocupação manifestada pelo Papa Francisco em Relação à ecologia integral e a defesa dos povos da pan Amazônia, nós diretores da RNA precisamos abraçar a causa em nossas emissoras, como veículos de educação integral, despertar da consciência crítica de seus rebanhos e ampliar o que os bispos já assumiram no documento  “Memória e compromisso de 2012 em Santarém”. Em seu compromisso profético de transformação, afirmando que queriam “ser uma igreja pobre junto aos pobres… entre outros compromissos, disseram: “utilizar os meios de comunicação social, como a REDE DE NOTÍCIAS D AMAZÔNIA, Tv Nazaré, rádio, etc para conscientizar, educar e evangelizar”. Então, eles devem ser alertados para esse compromisso e que precisam dar espaço de tempo e presença aos diretores das emissoras. Mesmo sabendo das limitações de pessoal,  cada diocese precisa dar valor semelhante à sua emissora, quanto dá a formação de seminaristas, que para isso o padre formador fica quase exclusivo. O diretor da rádio não tem condição de  fazer um bom trabalho de direção, sendo ao mesmo tempo pároco daqui, responsável dali em outras atividades.

 

  1. O diretor da emissora sócia precisa dar tempo quase integral a acompanhar, avaliar, estimular o pessoal dentro da emissora. Mesmo que não tenha uma formação específica em comunicação social, deve se envolver, estudar o assunto e fortalecer a programação da emissora tanto para dentro da diocese como para toda a Amazônia pela RNA. Não está fácil mas nunca foi fácil para a RNA desde o início, daí que audácia, diplomacia e firmeza são virtudes necessárias aos diretores de nossas emissoras.

 

  1. Sua emissora local tem uma dimensão mais ampla e tão importante quanto a audiência local. Nós temos compromisso de amazonizar nossas audiências. É Importante ouvintes de São Luiz do Maranhão se sentirem solidários com lutadores de Cruzeiro do Sul, os de Castanho Careiro sentirem-se próximos dos lutadores sociais de Ponta de Pedras no Marajó e assim por diante. Todos sentindo que não estão isolados, mas com esperança de lutar pelo Bem Viver, sabendo que outros também estão em semelhante caminhada. Isso deve ser a linha mestra das notícias e demais informações.
  2. Concluindo, temos um grande desafio agora que a RNA completa dez anos de serviços a milhares de ouvintes. Como cumprir essa  missão que a história coloca em nossas mãos, nos próximos dez anos?  Se Jesus chegou a dizer “o que vos digo em particular, anunciem de cima dos telhados…” e  em outra ocasião afirmou “quão ditosos são os pés dos que anunciam boas notícias… isso tem que ser lema e compromisso de nossas emissoras sócias da RNA. São milhões de pessoas espalhados pela vasta região que precisam de boas notícias, de quem leve esperança pelo rádio também.
  3. A RNA é o telhado que deve ser utilizado para levar boas notícias aos que precisam. Os pés dos diretores precisam ser ditosos por conduzir a esperança e o bem viver aos povos da Amazônia. Daí que este encontro precisa provocar em você e em nós, entusiasmo, emprenho e decisão de conversão.  É preciso também coragem e convicção para negociar com seu bispo tempo e dedicação integral a dirigir a emissora de sua diocese comprometida coma RNA. Finalmente, é urgente que diretores estejam dispostos a assumir a direção da RNA após o mandato do atual presidente, para que haja mais colegialidade e divisão de responsabilidades.
  4. Com semelhante visão do Papa Francisco, RNA já faz parte da Rede Pan Amazônica em parceria com a Associação latino americana de educação radiofônica, ALER. Além de eles receberem nosso noticiário e radio revista fielmente, o presidente da RNA envia uma notícia comentada uma vez por semana. Ambos programas e notícia são transmitidos para toda a América latina pelos canais de ALER. Assim construímos pontes de solidariedade com nossos irmãos dos nove países da Pan Amazônia.
  5. Se tantos reconhecem a importância da RNA nós não podemos nos comportar com pouco interesse. Não podemos fazer do serviço de diretor um quebra galho local.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.