Sem plano, tentando adoidado

Postado em

Análise da semana para Nossa Voz é Nossa Vida  – 11.11.2018

Duas semanas já se passaram, desde que o novo presidente do Brasil foi eleito. Neste período, ele e sua equipe tentam planejar como vão administrar a coisa pública nos próximos quatro anos. O jornalista Ricardo Kotscho analisa assim: “ou o capitão reformado Jair Bolsonaro não esperava ganhar as eleições, ou é um político irresponsável. O presidente eleito já deu suficientes demonstrações de total despreparo e de falta um programa de governo”. Isso escreveu o jornalista e assim a realidade está evidente. A equipe de assessores tem se revelado tão sem experiência, quanto seu presidente. Um diz uma coisa, outro desmente; o general vice presidente propõe um projeto, o presidente capitão desmente, e assim, não se sabe como será a administração do país.

No entanto, com a nomeação de alguns ministros, já se pode saber que o novo governo vai atender interesses do agronegócio e dos bancos. A  futura ministra da Agricultura é uma deputada que mais lutou para o congresso nacional aprovar o uso intenso de veneno agrícola na grande produção de soja, cana e milho. Além disso, falam na junção dos ministérios do meio ambiente com o da agricultura, o que vai facilitar a destruição do meio ambiente e da Amazônia em especial. O presidente eleito já manifestou desejo de acabar com o Ministério do Trabalho. Se isso acontecer, todos os direitos do trabalhador serão extintos e estes trabalharão como escravos dos patrões.

Um outro sinal da falta de planejamento sério, é o que propõe o  futuro ministro da fazenda, Paulo Quedes. Ele afirmou outro dia que a relação com os países vizinhos da América do Sul não será prioridade do governo. O Mercosul ficará para depois, o que interessa agora é privatizar a Embraer, parte da Petrobrás e abrir a Amazônia para o agronegócio. Terras indígenas e quilombolas para Bolsonaro, não podem prejudicar a agricultura e mineração, que geram lucro para a economia do país. Para garantir a violência aos direitos humanos, o novo ministro da justiça,  deixará o cargo de juiz da Lava Jato, para confirmar sua tendência politiqueira. O presidente Michel Temer, que até bem pouco era hostilizado pelo Bolsonaro, agora está de bem com ele. A ponto de ser convidado por Michel Temer a viajar junto com ele ao estrangeiro ainda antes da posse. E já está sendo anunciado como futuro embaixador do Brasil na Itália. Ele que está sendo acusado de vários crimes e seria preso assim que deixasse a presidência, agora recebe a boa notícia de que terá imunidade por ser embaixador.

Para completar  a triste e grave realidade brasileira, o congresso nacional, já em fim de mandato, aprova um aumento salarial de 10 por cento aos ministros do Supremo Tribunal Federal. De 34 mil, passarão a ganhar 39 mil reais por mês, além de outros benefícios. Um escândalo a mais, que custará aos cofres públicos a quantia de 4 bilhões de reais por ano. Para garantir esse escândalo, serão cortados recursos da saúde, da educação e dos órgãos como FUNAI, INCRA e IBAMA.

Essa é a realidade que se avizinha, resultado das recentes eleições nacionais. Hoje, milhões que elegeram o novo presidente estão sorrindo e orgulhosos. Uns ainda continuam usando camisas com imagem e apoio ao novo presidente. Daqui a dez meses, quando os sinais se confirmarem em mais sofrimento para os trabalhadores e os pobres, então se saberá de quem é a culpa de ter sido eleito um presidente sem preparo e sem uma equipe responsável para servir à maioria da população.  Diz o ditado que quem semeia ventos colhe tempestade. Hoje os eleitores vitoriosos são até arrogantes. Daqui a seis meses, como serão eles e elas? O tempo revelará. Infelizmente o caldo já estará derramado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.