Mais médicos vão, menos outros entram

Postado em

Editorial RNA – 28.11.2018

O que acontecerá, quando no dia 31 de dezembro próximo, os últimos médicos cubanos  saírem do Programa Mais Médicos voltando para seu país? A irresponsabilidade do presidente eleito esvazia um programa solidário com a retirada de 8.500 médicos cubanos. Mais de 3 mil municípios ficarão sem aquela assistência médica. Como ficarão os moradores de São Paulo de Olivença, que está a mil e cem quilômetros de Manaus? Ali trabalhavam seis médicos cubanos. E quem substituirá os médicos em Cruzeiro do Sul e em Tarauacá no Acre? Quem irá dedicar solidariedade aos enfermos de Boca do ACRE, e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas? Como serão assistidos os mais de 45 povos indígenas da Amazônia, que recebiam o Mais Médicos?

O governo de Bolsonaro tenta correr atrás do prejuízo e não consegue preencher as vagas abertas. Poucos que aceitaram até agora, só para cidades do sul do país. Outros aceitaram o convite mas já desistiram. Afinal, o salário é de apenas 11 mil e 200reais, mais ajuda de custo para aluguel e alimentação. Um médico  clínico geral de Santarém, indagado se iria aceitar o convite do novo  presidente, que ele apoia, para ir trabalhar numa comunidade do município rural de Curuá de Alenquer. Ele se saiu dizendo que não porque já é idoso, mas acha que os novos médicos deveriam passar dois anos ao sair da faculdade, especialmente os formados em universidades públicas. Isto é, critica os médicos cubanos de serem escravos, mas ele não quer ser solidário como os necessitados.

Então, o que está indicado para os pobres do Brasil com o novo presidente assumindo o cargo em janeiro e fazendo trapalhadas desastrosas? Como será o funcionamento do Sistema Único de Saúde, tão elogiado no mundo? Cerca de 70 por cento da população depende do SUS em seus momentos de doença. O novo governo, no entanto, dá sinais de favorecer os planos de saúde e diminuir verbas para o SUS. Como ele aceitará a afirmação de que saúde não é mercadoria e vida não é negócio? Os que votaram no presidente, vão concordar com esses desastres? Vão baixar a cabeça, ou mais grave? E os opositores vão calar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.