Como desejar feliz ano novo hoje?

Postado em

Notícia para Rádio Riomar  – 31.12.2018

Boa tarde, Gecilene, e ouvinte deste momento da grande Rádio Riomar de Manaus, No calendário social de cá, termina um ano e vai começar daqui a pouco o novo. No calendário chinês e de outros povos, hoje nem é fim de ano, nem início de outro. Já o tempo em si, não tem tempo, nós é que falamos de tempo, falamos de hoje, de amanhã. Nós é que temos tempo, de nascer, de crescer, de amar e de sofrer; de construir amizades, família e desconstruir família, muitas vezes fazemos isso e aquilo sem medir consequências. Depois, quando passa um tempo a gente chora o caldo derramado e outros nem choram, só vão adiante levados pelo tempo, até que seu tempo acaba e vão morar de olhos fechados embaixo de sete palmos de terra. Pois bem, com tempo, ou sem tempo, nosso costume é imaginar que termina um ano e vai começar novo ano. Por isso, costumamos dizer- feliz ano novo! Mas do jeito que andam as coisas, será que o novo ano nos fará felizes? Será feliz para quem?

Se o novo presidente, já afirma, antes mesmo de sentar na cadeira, que vai mudar a constituição nacional, por achar um absurdo trabalhador ter o décimo terceiro salário, se acha absurdo povos indígenas viverem em suas aldeias sossegados, se ele antes de tomar posse já expulsou 8.500 médicos cubanos que prestavam solidário serviço aos enfermos de Manaus, São Paulo de Olivença, do Amazonas e de todo o Brasil, como poderá ser feliz o novo ano para 12 milhões de desempregados pelo país todo? Se altos salários fazem alguém feliz, certamente que os ministros do supremo tribunal federal, que tiveram um aumento salarial de 34 para 39 mil reais mensal, além de outras mordomias e não só eles, mas em efeito dominó, devem estar rindo com o novo ano todos os juízes e promotores federais e estaduais, na esteira dos supremos iluminados.

Mas afinal, com tudo isso e mais, você ouvinte ainda pode desejar feliz ano novo a seus e suas amigas? Como podemos nós aqui na Amazônia, construir felicidade nesse panorama nacional? Não posso desesperar e  creio que podemos começar a buscar um caminho. Você como eu, certamente pertence a algum grupo, seja de associação, seja de sindicato, de escola, de igreja. Então aí podemos começar a construir felicidade, não apenas rezando, ou indignando, mas refletindo juntos de como já em nossa vizinhança, em nosso grupo, aprendermos a não baixar a cabeça, a construir solidariedade entre nós, em nos juntar a outros grupos que querem justiça para todos e passar a pressionar os que podem salvar os outros e só estão cuidando de si. Sinto que o caminho é esse. Pense sobre isso e não desanime. Posso lhe desejar Feliz ano novo, ouvinte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.