ainda se pode salvar a Amazônia?

Postado em

Editorial  RNA  –  08.02.2019

Será que ainda é possível salvar nossa Amazônia? São tantas as agressões executadas pelo capitalismo depredador, que até parece impossível. Empresas famintas de lucro fácil abrem crateras, extarem minérios, deixam barragens de rejeitos, que depois arrebentam e destoem pessoas, animais e rios; ambiciosos produtores ado agronegócio, destroem florestas sem escrúpulos, para plantar soja e capim utilizando criminosamente agrotóxicos; governos invadem rios, constroem barragens para gerar energia elétrica, alegando ser energia limpa, ignorando a sujeira deixada para os ribeirinhos e indígenas. Com tal ritmo de destruição, como ficam as vidas de 27 milhões de moradores de cidades, beiras de rios, e comunidades rurais da Amazônia?

Não podemos desesperar, nem ficar de braços cruzados, pois ainda é possível salvar a Amazônia. Não com estes governos, nem com essas empresas sem escrúpulos, mas com moradores ameaçados, despertando para sua força e se organizando. Há jeito de se ter outro modo de vida. Um caminho é rejeitar os projetos de hidroelétricas e buscar outros meios de ter energia elétrica limpa de verdade.

Em Porto Velho, a arquidiocese está dando exemplo de que é possível. Para romper com a exploração da rede pública de eletricidade, instalou energia solar na igreja e centro pastoral. Em Santarém, uma paróquia com uma das maiores igrejas da cidade, também instalou energia solar e conseguiu diminuir custo da energia da rede pública de 12 mil para dois mil reais. Neste momento, um movimento popular recebeu apoio financeiro para implantar uma série de equipamentos fotovoltaicos para bombeamento de microssistemas de água em comunidades rurais, e mais três sistemas demonstrativos em centros de encontros nas cidades de Santarém e Belterra.

Tais projetos visam estimular famílias e comunidades a combater o uso de energia suja das hidroelétricas. Hoje a tecnologia de energia solar já é possível no Brasil especialmente quando as distribuidoras de energia estão cobrando alto preço nas tarifas. A Amazônia é rica em bem viver e não se pode abaixar a cabeça diante das ambições do capital. Salvá-la é preciso e somos nós os que podemos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.