Sinais de morte e sinais de vida na região

Postado em

Análise da semana Nossa Voz é Nossa Vida  –  10.02.2019

O inverno chegou valente derramando água abundante como bênção de Deus. Assim alivia o calor, fertiliza a natureza e então chega o milho verde, a macaxeira amolece ao cozinhar e as fruteiras retribuem produzindo frutos bons.

O que não está de acordo com a vontade de Deus são as vidas dos trabalhadores, moradores de periferias e indígenas. Isto porque a política implantada pelo governo brasileiro prejudica a maioria dos cidadãos e cidadãs. Agora mesmo o projeto de reforma da previdência proposta pelo presidente Bolsonaro é para escravizar a população. A reforma pretende que para alguém se aposentar precisa completar 65 anos e ter pago 25 anos de previdência. Isto significa que a pessoa terá direito a aposentadoria completa só com 90 anos de idade. Quem poderá então se aposentar? Isto é uma desgraça anunciada.

Mas aqui na região também a situação não está nada boa. Aumenta o número de pessoas necessitadas de assistência médica, mas com a saída dos médicos cubanos, não houve substituição com médicos brasileiros em muitas comunidades. O hospital materno infantil continua sem conclusão e se deteriorando, sem que as autoridades municipal e estadual tomem providência. Enquanto isso, para favorecer empresas exportadoras de soja, vereadores e prefeito acoitam a construção de mais um monstro portuário na boca do lago do Maicá. Para isso, preferem violar uma área de proteção ambiental para atender interesses de empresas estrangeiras. Iludem moradores com promessas de emprego e renda, mesmo tendo o exemplo do monstro porto da CARGILL que exporta milhões de toneladas de soja e gera apenas algumas centenas de empregos.

No governo federal, militares voltam  a assumir cargos públicos, mesmo depois do fracasso da ditadura militar dos anos 60 e 70. Agora mesmo, o Instituto de colonização e reforma agrária, o INCRA terá como presidente um general; o vice presidente  da república é outro general e assim, outros militares tomam conta da administração pública. Isso não promete coisa boa para os trabalhadores.

Esse é um lado da moeda. O outro lado revela esperança de que um dia pode ser diferente, desde que não seja um dia tão distante. Alguns sinais de esperança aparecem aqui mesmo em nossa  região. Imagino que aí na sua comunidade e em seu bairro, algo bom esteja acontecendo. Destaco aqui dois sinais desta semana que passou. Um, foi na sede do Sindicato de trabalhadores e trabalhadoras  rurais de Santarém. Ali aconteceu no meio da semana, uma organização de um plano comum de ação dos movimentos populares diante da pressão que empresários e políticos estão fazendo sobre nossa região.  Outro sinal de esperança foi um encontro de dois dias na sede do Grupo de Defesa da Amazônia, GDA, discutindo um projeto a ser realizado na região do tapajós. A ideia assumida é contrapor a mentira de energia limpa das hidroelétricas. Para isso, serão construídas várias  fontes de energia solar para bombeamento de água em comunidades ribeirinhas do baixo Tapajós e algumas instalações de energia solar em prédios de uso coletivo. Com isso a população poderá ver que, além de economizar dinheiro da cara tarifa da CELPA, não é tão caro instalar energia solar nas residências e prédios coletivos. Em Santarém já existem cinco empresas instaladoras de energia solar.

Na Igreja uma boa notícia da semana foi a visita do Papa Francisco a um país mulçumano no oriente médio. Papa Francisco é um exemplo de cristão que deve inspirar bispos, padres e leigos no mundo todo. Ele não se preocupa de aparecer papa, mas de ser como Jesus Cristo que vai abraçar pessoas, independente de religião e faz isso em busca de justiça e paz. Uma pessoa assim é uma luz nesse mundo tão desigual e injusto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.