De onde chega o petróleo nas praias?

Postado em

Notícia para Rio Mar –  28.10.2019

Boa tarde Gecilene, boa tarde servidores da Rádio Rio Mar e você ouvinte tenha uma boa note daqui a pouco.  Já imaginou se parte de petróleo derramado nas praias do Nordeste chegarem até Manaus? Quais seriam os principais desastres? Não duvide, pois o derrame é imenso e já chegou um pouco ali na costa do Amapá, portanto, chegando ao rio Amazonas. Mesmo que não chegue por aqui aquele desastre você não se importa? Veja só as informações que estão chegando.

A chegada de manchas de óleo no nordeste– é um caso inédito no mundo e ainda não é possível prever o seu fim. A avaliação é da coordenadora de Emergências Ambientais do Ibama (Instituto Natural do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), Fernanda Pirillo, responsável pelas operações de limpeza dos locais atingidos.

De acordo com o último balanço divulgado pelo órgão, na quinta-feira da semana passada, são 238 localidades afetadas em 88 municípios de nove estados.

Vejamos cinco fatos que não foram revelados até agora sobre esse maior acidente ambiental no mar brasileiro. Aqui informações do site Letras ambientais:

1) Não se sabe se o poluidor será responsabilizado pela contaminação das águas brasileiras.

Quase dois meses após o início da chegada dos resíduos às praias do Nordeste, a origem do vazamento de óleo continua desconhecida. Até o momento, temos apenas perguntas: o que de fato aconteceu? Qual foi o local da origem do vazamento ou derramamento de óleo? Quando se deu o incidente? Por que ele ocorreu? Quem foi o responsável pelo crime ambiental? Por que o desastre foi ocultado?

2) O Brasil possuía um plano pronto de contingência para poluição por óleo, mas não colocou em prática.

3) O Brasil não possui um sistema operacional permanente para monitorar derramamento de óleo no mar.

4)  Ações de emergência minimizam impactos socioeconômicos e ambientais.

Pesca é afetada por manchas de óleo nas praias.

Até agora, as circunstâncias do vazamento de petróleo na Costa do Nordeste não foram esclarecidas, mas os prejuízos ambientais e socioeconômicos são incalculáveis. Sergipe e Bahia já decretaram situação de emergência por conta do problema.

Como não há confirmação do volume da descarga de petróleo nas águas, existe a possibilidade de esse material ser liberado gradualmente e as praias voltarem a receber o poluente.

 

5) Ventos e correntes marinhas trazem resíduos de petróleo para as praias do Nordeste.

 

As iniciativas de monitoramento de vazamento de óleo no mar passam pela análise dos dados oceanográficos e meteorológicos. A localização de um provável grande vazamento, ocorrido recentemente em águas brasileiras, ainda é totalmente desconhecida.

O vazamento de óleo no Litoral do Nordeste é o mais extenso já ocorrido no Brasil. Até agora, muitas são as interrogações: por que o incidente continua um mistério? Que interesses do governo brasileiro podem estar em jogo em relação ao esclarecimento do fato?

Então, com essas informações desastrosas, nós moradores da Amazônia, precisamos nos questionar, até quando as empresas capitalistas vão usar, abusar e destruir nossas vidas e nosso território? Vamos continuar de braços cruzados, olhando e fingindo não ver? Olhemos o povo do Chile dando exemplo de como se deve defender o que é nosso.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.