Lutadores sociais da Amazônia tem seu diálogo

Postado em

Editorial  RNA  05.11.2019

Desde terça feira até hoje, estão reunidos em Manaus 10 diretores, das 20 emissoras sócias da rede de Notícias da Amazônia. Junto com coma diretoria e assessores da RNA, estão avaliando a caminhada de dez anos de serviços aos povos da Amazônia e planejando novos passos a partir das inspirações do Sínodo para a Amazônia.

Comunicar não é tão difícil; se comunicar é mais exigente pois precisa ser entendido; porém fazer comunicação em diálogo é necessário muito mais saber escutar, entender o jeito do outro, sua forma de compreender o conteúdo em andamento para ampliar seu conhecimento e sua vontade de ser feliz. Fazer comunicação libertadora na Amazônia é um desafio para quem ousa servir aos povos tradicionais da região, que é um mundo  variado de culturas, linguagens, desafios e violências causadas por quem invade o território para exploraras riquezas e os povos.

Foi por isso que surgiu dez anos atrás a experiência da Rede de Notícias da Amazônia, hoje com 20 emissoras unindo os povos da região através de uma comunicação dialógica, levando em consideração as lutas e esperanças de ribeirinhos, agricultores familiares, povos indígenas e moradores de periferias de cidades. É colocar o rádio como forma de ligar os povos da floresta se entendendo e se inspirando em suas lutas. Nestes dois dias e meio estão reunidos em Manaus, diretores e assessores da Rede de Notícias da Amazônia, fazem uma avaliação e renovam propostas de avançar no serviço de comunicação dialógica a serviço dos lutadores sociais em busca de bem viver, usufruindo das riquezas que a natureza lhes oferece. Ao mesmo tempo esses lutadores sociais combatem os ambiciosos semeadores de sofrimentos dos nativos violentando a floresta, os rios e o subsolo da Amazônia.

Os diretores da Rede de Notícias estão mais comprometidos com a missão comunicacional, inspirados agora com a conclusão do sínodo da Amazônia. Um dos compromissos assumidos é cultivar a ecologia integral, incluindo a ecologia econômica, social, política e a ambiental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.